Um gabinete ao serviço da Comunidade Educativa

No início do ano letivo de 2014/2015, por proposta do Diretor do Agrupamento de Escolas de Vila Pouca de Aguiar, foi criado o Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família (GAAF).

A funcionar no Edifício Sede do Agrupamento, de segunda a sexta-feira, das 08:30h às 18:00h, este Gabinete tem desempenhado, ao longo dos anos, um papel único na resolução de problemas comportamentais e de indisciplina bem como no acompanhamento a alunos e suas famílias.

Através da ação diária, tem contribuído, através da sua estreita ligação aos alunos e suas famílias, à Direção do Agrupamento, aos Diretores de Turma, ao Gabinete de Psicologia e Orientação em contexto escolar, aos Assistentes Operacionais, à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, à Câmara Municipal, à Segurança Social, à Guarda Nacional Republicana, à Escola Segura e ao Centro de Saúde de Vila Pouca de Aguiar, para evitar e resolver problemas de indisciplina e de comportamento, de absentismo e abandono escolar.

O GAAF tem sido um espaço de exteriorização de conflitos e emoções pessoais, relacionais, emocionais e familiares onde é garantida a total confidencialidade aos alunos e às suas famílias. Como serviço de apoio aos alunos e às suas famílias, funciona na Escola, procurando contribuir, de forma significativa, no desenvolvimento integral das crianças e jovens e sua integração socioprofissional.

Este Gabinete tem como finalidade poder contribuir para o crescimento harmonioso e global dos jovens, nas suas várias dimensões (individual, familiar, escolar e social), formando cidadãos livres, responsáveis, solidários e autónomos. Pretende, através dos elementos que o integram, estabelecer uma relação de confiança e empatia com os alunos e pais/encarregados de educação. Acompanha diretamente os alunos e as famílias que voluntariamente procuram o GAAF ou que sejam indicados pela comunidade escolar.

Para que a intervenção do GAAF se tornasse mais eficiente e eficaz, sobretudo no âmbito da intervenção social em contexto educativo, intervindo na escola, na comunidade e junto das famílias dos alunos que frequentam o Agrupamento, o Diretor sentiu a necessidade de reforçar este Gabinete, com outros recursos humanos, em regime de permanência e especializados para responder cabalmente às várias exigências.

Assim, no ano letivo transato, o Agrupamento de Escolas de Vila Pouca de Aguiar, face às necessidades mais prementes sentidas nos últimos anos letivos e em contexto de uma pandemia, a nível mundial, candidatou-se ao Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar (PNPSE), com o objetivo (entre outros) de reforçar a atuação do Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família e do Projeto Escola Digital, através do aumento de recursos humanos, nomeadamente técnicos especializados.

A candidatura foi aprovada, e no âmbito do Plano de Desenvolvimento Pessoal, Social e Comunitário (PDPSC), foi possível contratar, no presente ano letivo, um Técnico de Serviço Social, Manuel Eliseu Antão Domingues, uma Psicóloga Educacional, Manuela Carvas Machado e um Técnico Informático, Vítor Carlos Teixeira Pimentel.

Em equipa multidisciplinar, os técnicos especializados têm desempenhado a atividade profissional no GAAF, em articulação com o Coordenador, Silvino Augusto Martins Vilela, no Programa Escola Digital, em articulação com o Coordenador da Equipa TIC, Francisco José Freitas Ramos, e o Técnico Diogo Paulo Teixeira Mateus, na Escola Sede, no Centro Escolar, na Escola Secundária bem como nos outros estabelecimentos de ensino do Agrupamento, sempre que possível.

A viver a pandemia provocada pela COVID-19, a ação do GAAF, através da comunicação da “falta na hora” (que consiste em efetuar contactos telefónicos aos Pais/Encarregados de Educação de alunos que se encontrem a faltar ao primeiro tempo letivo de cada dia), procura sinalizar “na hora” qualquer situação de doença provocada pelo novo coronavírus. Simultaneamente, o Diretor de Agrupamento toma conhecimento e efetua as diligências necessárias junto do Delegado de Saúde para tomar as medidas preventivas adequadas a cada situação.

Esta e outras atividades propostas, aprovadas e constantes no Plano Anual de Atividades do Agrupamento foram suspensas devido à COVID-19. Com o regresso do ensino à distância (E@D), o GAAF direcionou a sua ação para o apoio aos alunos com insuficiência de recursos informáticos para acompanhamento das aulas. Para além de providenciar algumas situações de empréstimo de equipamentos eletrónicos (tablets, computadores fixos e placas de internet), com o apoio da Câmara Municipal, procedeu, em parceria com as Juntas de Freguesia, à entrega de fichas de trabalho em formato papel aos alunos sem meios informáticos para participar nas aulas síncronas e realizar os trabalhos em formato digital.

O GAAF tem, ainda, colaborado com os Diretores de Turma no contacto com os encarregados de educação dos alunos menos cumpridores dos seus deveres, responsabilizando-os no cumprimento dos seus deveres escolares.

Entre outras competências, o GAAF continuará, através do seu Coordenador e do Técnico de Serviço Social, a desempenhar funções no âmbito da intervenção social em contexto educativo, intervindo nas escolas do Agrupamento, na comunidade e junto das famílias dos alunos que frequentam o Agrupamento, destacando-se as seguintes:

  1. Observar/acompanhar os alunos nos vários contextos escolares, incluindo espaços físicos fora da sala de aula;
  2. Acompanhar/supervisionar o serviço de refeições (cantina) e suplementos alimentares aos alunos;
  3. Promover ações comunitárias destinadas a prevenir o abandono escolar e o absentismo;
  4. Aprofundar intervenções de carácter socio comportamental essenciais para o sucesso e inclusão educativos, centradas nas dimensões de aperfeiçoamento de competências sociais, emocionais e de desenvolvimento pessoal;
  5. Mediar a relação entre a escola e as famílias, de forma a encontrar soluções para os problemas detetados;
  6. Prestar apoio tutorial a alunos com dificuldades comportamentais e de aprendizagem;
  7. Reforçar a ligação do Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família (GAAF) com as famílias, CPCJ e Segurança Social;
  8. Apoiar o Agrupamento no desenvolvimento do seu Plano de Ação Estratégica.

O que fazemos?

  • Informação, apoio e acompanhamento ao aluno e à família
  • Articulação com entidades de apoio social e serviços de saúde
  • Articulação direta com os Docentes, Professores Titulares e os Diretores de Turma
  • Promoção de um maior envolvimento das famílias no acompanhamento escolar
  • Ações de sensibilização / formação para pais e Encarregados de Educação
  • Sessões de sensibilização e esclarecimento a alunos sobre diversas temáticas de interesse para os mesmos
  • Atividades que visem promover a autonomia dos alunos e a sua inserção social
  • Promoção de atividades no âmbito do desenvolvimento de competências pessoais e sociais contribuindo para um maior sucesso educativo
  • Realização de visitas domiciliárias
  • Apoio ao pessoal docente e não docente na intervenção com os alunos
  • Tutorias

Quais os Objetivos?

  • Gerir conflitos inerentes aos incidentes com os alunos, de forma a potenciar a autorreflexão e evitar a reincidência
  • Promover a integração dos alunos na escola
  • Contribuir para o sucesso escolar
  • Prevenir o absentismo e o abandono escolar
  • Prevenir e minimizar situações de comportamento desadequado
  • Apoiar as famílias e os alunos na resolução dos seus problemas
  • Promover a relação aluno-família-escola
  • Identificar alunos que se encontrem a faltar
  • Sinalizar casos de doença COVID
  • Promover a participação ativa dos pais e encarregados de educação na vida escolar dos seus educandos
  • Promover o respeito pelos pares e professores
  • Observar e corrigir comportamentos desajustados dos alunos em contexto escolar
  • Motivar jovens para serem dinamizadores e voluntários no GAAF
  • Criar as condições promotoras do sucesso educativo dos alunos nas diversas componentes educativas
  • Intensificar os espaços de interação e diálogo
  • Integrar, apoiar e acompanhar as famílias mais desfavorecidas e em risco social

 

Coordenador do GAAF

Silvino Vilela

Técnicos Especializados

Eliseu Antão Domingues e Manuela Machado